Sistema Forrobodó Live PA

_MG_9096.png

Projeto formado por Geninho Nacanoa e Ramiro Galas com uma proposta-missão de inovação em um dos estilos mais consagrados e utilizados no universo musical brasileiro: o forró. Entretenimento e diversão são o alicerce desse som, que sopra novos ventos, trazendo uma pesquisa de música com versões e remixes de clássicos do forró, do xote e do frevo, mas com uma pitada diferente: um molho eletrônico. As músicas autorais também animam esse forró para “dançar agarradinho”. Bases eletrônicas e samples fazem o reboco da animação em um sistema forrobodó live PA. A proposta é de um som pegado, um fungado constante de cangote, com um arrastado de chinela buliçosa. Músicas do Brasil e do mundo se misturam ao som de um bom baião ou forró pé de serra. Nossa atmosfera é de um arrasta-pé do futuro!

Geninho Nacanoa é músico e produtor do DF. Fe_MG_9142.pngz parte do grupo HaONO, que utiliza instrumentos musicais reciclados e a valoriza as culturas tradicionais e, com o Unos Coletivo, atua no intercâmbio Brasil-África, realizando eventos de integração de artes urbanas. Em arte-educação, trabalha em projetos sociais, ligados ao meio ambiente, à música popular e à world music. Na “Iandé Radiola dos Povos”, trabalha com o conceito de rádio poste em eventos indígenas. Está finalizando um LP, fruto de seu trabalho solo, intitulado “Goiamundo”.

1_MG_8956.pngRamiro Galas é um jovem brasileiro apaixonado pelos meios eletrônicos de música e arte. É formado em Letras e mestre pelo Programa de Pós-Graduação Música em Contexto na Universidade de Brasília. Sua dissertação e artigos tratam sobre a cultura DJ, o uso do sample, o papel das redes sociais na circulação musical, entre outros temas. Como produtor de música eletrônica, participou da trilha sonora de espetáculos cênicos, curtas e longa-metragens. Já se apresentou nas pistas alternativas dos grandes festivais de música eletrônica no Brasil. Em 2013, foi vencedor do Festival Candango Cantador na categoria Melhor Produção Original de Música Eletrônica.

 

Comments are closed.